PEGOD

Pegod

 O PEGOD é um grupo com uma abordagem multidisciplinar que integra estudantes, profissionais e académicos preocupados em aprofundar conhecimentos e realizar pesquisas teóricas e aplicadas referentes às diversas áreas que integram a Gestão do Desporto.

Membros

São membros do PEGOD académicos e estudantes dos cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento da Faculdade de Educação Física e Desporto, bem como profissionais e experts em Gestão do Desporto desde que nele se inscrevam e contribuíam para a produção científica e seu crescimento.

Membros activos:

Gustavo Paipe

Humberto Nhabomba

Crimilda Macanhe

Pedro Mavamba

Arsénio Cossa

Elias Foliche

José Juma

Eliazáro Manjate

Alcino Muando

Fanheiro Augusto

 

Missão

  • Produzir e difundir conhecimento sobre a gestão do desporto no contexto nacional, regional e internacional.

Visão

  • A médio prazo, ser um grupo de referência e de reconhecido mérito sobre a pesquisa em Gestão do Desporto a nível nacional, e a longo prazo ser um grupo de referência no contexto internacional.

Linhas de pesquisa e responsáveis

  • Gestão das Organizações e Infraestruturas Desportivas
  • Marketing Desportivo
  • Políticas Públicas Desportivas
  • Responsabilidade Social no Desporto
  • Economia do Desporto
  • Governação e Dirigismo Desportivo
  • Género e Desporto
  • Direito do Desporto

Políticas Públicas Desportivas

O crescimento e o interesse académico por esta área têm conquistado espaço na investigação em ciências do desporto a nível internacional. Com intuito de responder e compreender as políticas desportivas desenvolvidas a nível internacional e nacional é nosso interesse nesta linha de pesquisa desenvolver estudos e projetos focados nas seguintes subáreas:

  1. Política desportiva nacional – nesta subárea procurar-se-á analisar e compreender as políticas definidas a nível central para o desenvolvimento do desporto nacional observando a estrutura político administrativo do país;

  2. Políticas desportivas municipais e locais – analisar a conjuntura política desportiva nos municípios moçambicanos observando os contextos socioeconómicos, sociodemográficos e sociocultural nos quais estão inseridos.  

Governação e Dirigismo Desportivo

Ao longo da história do desporto moçambicano temos assistido a uma assinável participação em eventos desportivos dos nossos atletas quando chamados ao confronto com adversários de outros países em competições internacionais. Na verdade trata-se, de um sinal positivo a que não são alheios fatores como o incremento da formação desportiva, acesso à prática desportiva por maior parte da população associados a transformações no plano das mentalidades e da qualificação dos recursos humanos no âmbito da formação desportiva e da orientação do treino.

Apesar dos sucessos alcançados num grupo restrito de modalidades (Atletismo, Basquetebol, Voleibol, Hóquei em Patins), subsistem ainda alguns fatores de constrangimento que impedem a evolução sustentada do nosso Sistema Desportivo, no sentido de uma aproximação aos índices de praticantes e aos níveis de desempenho de outros países de dimensão e recursos semelhantes, nomeadamente no espaço Africano. É neste sentido que nesta linha de pesquisa pretendemos desenvolver projetos de investigação inerentes á:

  1. Perfil do dirigente desportivo (público e privado);

  2. Movimento associativo moçambicano e o seu vínculo com o Estado;
  3. Formação de recursos humanos para o desportivo;
  4. Ordenamento Jurídico da atividade física e desportiva em Moçambique.

Género e Desporto

A participação da mulher na prática desportiva tem sido alvo de muitas investigações, contudo, no contexto moçambicano os estudos nestes âmbitos são escassos. Particularmente são desconhecidos indicadores concretos de participação desportiva das mulheres como atletas, como técnicas, como juízes e dirigentes ou como espectadoras. Assim, esta linha de pesquisa tem como objetivo principal desenvolver investigações que ofereçam evidências ou dados desagregados sobre a participação da mulher no desporto no contexto moçambicano dentro das seguintes subáreas:

  1. Mulheres no desporto federado;
  2. Obstáculos da participação da mulher no desporto;
  3. O papel do Estado no fomento da prática desportiva feminina;
  4. O papel dos clubes, das associações e da prática do desporto em ambiente escolar.

Gestão das Organizações e Infra-estruturas Desportivas

O desporto como um fenómeno profissionalizado, comercializado e globalizado exige crescente formação, especialização e rigor na direcção das organizações e gestão das actividades, sendo que as competências do gestor desportivo devem estar alinhadas com o método e a organização, entre outros a investigação e o conhecimento desportivo, o planeamento estratégico, a tomada de decisão, o conhecimento jurídico-legal dentro da esfera desportiva, a captação de recursos e sua gestão, a supervisão de recursos humanos.

Evidências científicas indicam que as entidades desportivas possuem problemas comuns, entre outros, a rentabilização de seus activos e a exploração de novas oportunidades. Já para o caso de Moçambique para além dos problemas já descritivos, a falta de preparação e da formação contínua dos dirigentes desportivos constituem o principal entrave. Neste contexto, o PEGOD pretende desenvolver projectos ligados aos seguintes eixos temáticos:

  1. Gestão de organizações desportivas;
  2. Planeamento, Concepção e gestão de infra-estruturas desportivas;
  3. Sustentabilidade de infra-estruturas desportivas;
  4. Modelos de manutenção de infra-estruturas desportivas.

Marketing Desportivo

O marketing do desporto é uma área integradora de conhecimentos com o objectivo da maximização das relações entre as organizações do desporto e os “interessados”, possibilitando-se o seu desenvolvimento enquanto factor de progresso individual e social. É uma filosofia e um conjunto de métodos ao dispor das organizações de desporto, para influenciar e se adaptar aos comportamentos dos segmentos-alvo, tendo em conta a efectivação dos objectivos.

Tendo em conta a conjuntura socioeconómica e o incremento da concorrência, já não é suficiente que as organizações desportivas apenas produzam práticas desportivas, é preciso que sejam aceites.

Neste contexto, o marketing do desporto desenvolve conhecimentos e técnicas que permitem às organizações desportivas vender o seu “produto” de acordo com as especificidades e os segmentos do mercado proporcionando desta feita eficiência e competitividade. Esta área, compreende os seguintes eixos temáticos:

  1. O desporto como um produto de consumo na sociedade contemporânea
  2. Gestão de imagem dos clubes e atletas
  3. Marketing mix;
  4. Marketing no desporto e Marketing através de produtos desportivos
  5. Qualidade e marca de produtos e serviços desportivos.
  6. Criação de valor das organizações desportivas.

Responsabilidade Social no Desporto

A responsabilidade social organizacional é cada vez mais implementada em organizações desportivas sejam elas profissionais ou amadoras. Estas organizações, a par de outras de outros sectores, têm vindo a sofrer cada vez mais pressões dos seus sócios, clientes, fornecedores, empregados e parceiros para o comprometimento em iniciativas de responsabilidade social organizacional (Babiak & Wolfe, 2006).

Na perspectiva de Collins (1995), a lucratividade é uma condição necessária para a existência e um meio de se atingir objectivos mais importantes, mas não é o objectivo em si para muitas organizações visionarias. Os lucros são o que o oxigénio, a comida, a água e o sangue representam para o corpo: eles não são o sentimento da vida, mas sem eles não há vida.

A indústria desportiva tem vindo a crescer de forma acentuada ao longo das últimas décadas. O seu papel no desenvolvimento das comunidades e na promoção da inclusão social atinge, nos nossos dias, uma dimensão relevante. É neste sentido que o PEGOD, pretende desenvolver investigações e projectos com a seguinte linhagem:

  1. Exigências sociais das organizações desportivas;
  2. Inclusão social através do desporto
  3. Desporto e desenvolvimento comunitário. 

Economia do Desporto

Esta área visa proporcionar, produzir e disseminar conhecimentos sobre a economia do desporto, demonstrando a utilidade da economia do desporto e, definir e compreender conceitos e modelos económicos por forma a operar na prática. Nesta área, estão incorporados os seguintes eixos temáticos: 

  1. Procura e oferta desportiva;
  2. Concorrência;
  3. Situação financeira das organizações desportivas;
  4. Impacto dos eventos e/ou espectáculos desportivos para economia nacional;
  5. Financiamento público e privado no desporto.

Direito do Desporto

A linha de pesquisa em direito do desporto propõe-se de forma a facultar um saber especializado no domínio das relações entre o Desporto e o Direito, possibilitando um conhecimento acrescido das normas que regulam a actividade desportiva, sob múltiplos prismas.

Nestes termos, a área do direito do desporto pretende desenvolver projectos com os seguintes eixos temáticos:

  1. O direito do desporto na especialidade;
  2. A resolução dos litígios desportivos;
  3. Legislação nacional, regional e internacional do desporto. 

Projetos de pesquisa

  • Governação, organização e estrutura das políticas públicas desportivas: Abordagem às políticas de desenvolvimento desportivo;
  • Políticas públicas desportivas: Foco nos municípios de Moçambique;
  • Perfil dos dirigentes desportivos de Moçambique;
  • Espaços públicos desportivos: Elaboração de cartas municipais de instalações desportivas;
  • Segurança nos recintos desportivos e de espetáculo desportivo
  • Liderança no desporto
  • Afluência nos recintos desportivos
  • Comunicação social no desporto
  • Impacto social das infra-estruturas desportivas 

 

Parceiros

  • FEFD, NICSAD, CIDAF, MJD, NAFDAI, FPD, IMEDE, UCM, ESCID e FEDERAÇÕES DESPORTIVAS

 

Paceiros comerciais

  • Académica, Sidat Sport, Revista Ídolo 

 

Periodicidade de reuniões

  • O grupo irá realizar reuniões mensais com todos os membros integrantes e quinzenalmente com o grupo de estudantes da FEFD.  

Contactos


 
 
© 2018 CIUP - Centro de Informática da Universidade Pedagogica.